Sociedade

Eduardo Lourenço completou hoje 97 anos

O ensaísta e filósofo Eduardo Lourenço fez hoje 97 anos de idade.

Natural de S. Pedro de Rio Seco, concelho de Almeida, o professor, há muitos anos radicado em França, nasceu a 23 de maio de 1923. Em 1932 foi viver para a Guarda, cidade que abraçou desde então e onde se encontra, em sua homenagem, a Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço. Todos os anos o ensaísta preside, na biblioteca que leva o seu nome, à entrega do Prémio Eduardo Lourenço. 

Licenciado na Universidade de Coimbra em Ciências Histórico-Filosóficas, inicia uma carreira de professor universitário que o levará à Alemanha, Brasil e França (onde ainda reside).

Neste sábado o consagrado pensador foi brindado com uma videoconferência na plataforma Zoom com vários dos seus amigos, nomeadamente os jornalistas José Carlos Vasconcelos e Anabela Mota Ribeiro, a escritora Lídia Jorge, a presidente da Fundação José Saramago Pilar del Río, a escritora brasileira Nélida Piñon ou o ex-ministro da Cultura José Pinto Ribeiro. 

Entre as suas principais obras de ensaio conta-se Heterodoxia I e II (1949 e 57), Pessoa Revisitado (1973) ou Fascismo nunca Existiu (1976).

Distinguido com os principais prémios da língua portuguesa, como os Prémios Camões ou o Pessoa, recebeu também várias condecorações em Portugal e França.

É conselheiro de Estado do Presidente Marcelo Rebelo de Sousa.

Eduardo Lourenço foi cronista do Jornal O INTERIOR de 2000 a 2002. Neste ano em que o Jornal O INTERIOR comemora 20 Anos não podíamos deixar de felicitar este antigo colaborador e personalidade extraordinária pelo seu 97º Aniversário: Parabéns Professor! 

(Foto: Luís Baptista Martins, Director de O INTERIOR, com Eduardo Lourenço no final de mais uma entrevista a este jornal, a 7 de agosto de 2011) 

Sobre o autor

Luís Baptista-Martins

Deixar uma resposta