Sociedade

Ministério Público pede suspensão de funções do presidente da EDP

Escrito por Luís Martins

O Ministério Público (MP) quer a suspensão de funções do presidente da EDP, António Mexia, e ainda do administrador Manso Neto. 

Segundo a SIC Notícias, a promoção das medidas de coação foi apresentada esta sexta-feira pelo procurador do processo ao juiz Carlos Alexandre, que deverá decidir na próxima semana. O MP pediu também que António Mexia e Manso Neto fiquem proibidos de viajar para o estrangeiro, com obrigação de entregarem o passaporte e ainda que os dois fiquem impedidos de entrar em todos os edifícios da EDP e de contactarem algumas pessoas. É ainda pedida uma caução de dois milhões de euros a António Mexia e de um milhão a João Manso Neto.

O juiz vai agora dar o direito de contraditório às defesas dos dois arguidos, acusados de crimes de corrupção e de participação económica em negócio.

Sobre o autor

Luís Martins

Deixar uma resposta