Região

Com 87 casos de infeção, Foz Côa ativa plano municipal de emergência para conter contágio

Escrito por Luís Martins

A Câmara de Vila Nova de Foz Côa ativou o plano municipal de emergência e proteção civil, que entrou em vigor às 24 horas do dia 1 e prolonga-se até 15 de abril.

A situação será prorrogável por «períodos de quinze dias enquanto se mantiver a situação de complexidade atual», adianta a autarquia em comunicado enviado a O INTERIOR.

Vila Nova de Foz Côa continua a ser o município da região com mais infetados, registando na sexta-feira 87 casos, mais onze que no dia anterior, e quatro mortes, todas de utentes do Lar de Nª Sra. da Veiga.

A ativação do plano municipal de emergência foi aprovada, por unanimidade, pela Comissão Municipal de Proteção Civil e é justificada pela existência de «um elevado número de casos confirmados com a infeção Covid-19 neste município». 
«Foram adotadas diversas medidas de contingência pelo município com o objetivo de conter as possíveis linhas de contágio e contribuir para o controlo da situação epidemiológica em Vila Nova de Foz Côa», lê-se no despacho do autarca local, Gustavo Duarte.

Sobre o autor

Luís Martins

Deixar uma resposta