Máscaras de proteção: um novo acessório fashion e solidário

Escrito por Joana Dente

Embora as máscaras de proteção sejam indispensáveis no controlo da propagação do novo Coronavírus, e vistas por muitos como símbolo de alinhamento político, nada impede que possam também revelar um pouco da nossa identidade e até mesmo trazer algum ânimo neste novo e estranho contexto em que vivemos atualmente.

Eu diria mesmo que precisamos de evitar julgamentos precipitados e olhar mais a fundo este tema. Muito provavelmente, até que uma vacina seja desenvolvida, teremos que usar máscaras… Portanto, parece que colocar a máscara terá o mesmo tom de normalidade e praticidade que colocar os óculos ou meter a carteira no bolso. Diria mesmo que vamos chegar a um momento, se é que já não chegámos, em que vamos ter opções para combinar com as nossas roupas ou até mesmo com a ocasião em causa.

O que também não constitui novidade para ninguém é que as máscaras de proteção, mais concretamente as máscaras de pano, se tornaram num autêntico acessório de moda. Muito recentemente, a revista “Vogue” publicou um artigo extenso com a designação “Máscaras para comprar agora” e, no marketplace Etsy consta que num só fim de semana as pesquisas de máscaras de proteção no site atingiram uma média de nove vezes por segundo (!) e o número de vendedores de máscaras, no mesmo período, aumentou cinco vezes (para quase 20 mil).

O que se pode concluir destas pesquisas?! Que há máscaras para todos os gostos e para todos os bolsos!

O algodão e a seda são os materiais mais comuns, mas também se encontram máscaras de denim e de cortiça ou mesmo decoradas com lantejoulas e até pedras preciosas. Há modelos super originais, como as máscaras com acabamento de laço, feita pela estilista Collina Strada.

Mas não é necessário ir além-fronteiras para comprar máscaras de proteção, já que Portugal registou um boom de pequenas empresas que fabricam máscaras a preços bastante acessíveis e, muitas delas, cheias de singularidade.

Além disso, a confeção e subsequente venda de máscaras virou também objeto de solidariedade a nível mundial e são de facto inúmeros os fabricantes deste acessório obrigatório que criaram campanhas solidárias em torno dele. Há empresas cujos lucros referentes à venda de máscaras de pano revertem na totalidade a favor de sistemas hospitalares e profissionais de saúde.
Quanto a si, lembre-se que sinalizar aos outros que leva isto a sério, tentando respeitar a segurança deles e a sua, é também uma incrível oportunidade de se declarar solidário!

* @joanadente
Jurista / Makeup Artist / Fashion Stylist

Sobre o autor

Joana Dente

Deixar uma resposta