Desporto

Presidente e vice-presidente concorrem à Associação de Futebol da Guarda

Escrito por Sofia Craveiro

Presidente e vice-presidente cssantes são adversários nas eleições deste sábado para a Associação de Futebol da Guarda (AFG). Eleitos sempre na mesma lista desde 2003, Amadeu Andrade Poço e Artur Batista apresentam agora projetos diferentes para o organismo que rege o futebol distrital. O atual presidente recandidata-se a um quinto mandato, que será o último se for eleito, porque «não podia abandonar o barco» numa fase em que será necessário concluir projetos e ações interrompidas pela pandemia da Covid-19. «Há que avançar com a construção da Academia do Futebol Distrital para dar melhores condições às nossas seleções», sublinha, adiantando que esta «ambição antiga» terá agora condições para ser concretizada com o apoio da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

O local onde será construída ainda não está definido, sendo que o projeto surgirá no concelho que «melhores condições nos garantir», garante Amadeu Andrade Poço. Há 17 anos na direção, o recandidato considera também «importantes» os seus contactos na FPF e o «bom relacionamento» com os dirigentes federativos. Já a sua lista junta «experiência» e «juventude», todas pessoas «com um passado que justifique um futuro digno» para a AFG. Paulo Menano, Américo Moura – que fazem parte da atual direção –, José Alberto Morgado (vice-presidente da Câmara de Almeida), Isabel Antunes e Rodrigo Gata são os seus elementos para a nova direção, enquanto Luís Tadeu (autarca de Gouveia) recandidata-se à Assembleia-Geral. Hugo Fernandes (Conselho Fiscal), Daniel Soares (Conselho de Arbitragem), José Sarmento (Conselho de Disciplina) e Francisco Felipe (Conselho de Justiça) são os restantes candidatos da lista de Amadeu Andrade Poço.

Por sua vez, Artur Batista avança por considerar que é necessária «uma mudança» e «nova dinâmica» na AFG para acompanhar «o ritmo elevado» com que a FPF está a trabalhar para desenvolver o futebol de 11, o futsal e o futebol feminino. O candidato assume também «diferenças de opinião e divergências» com Amadeu Andrade Poço na gestão e funcionamento da associação, nomeadamente no caso do dirigente de um clube com dívidas à associação que é dirigente da AFG.

Estar mais próximo dos clubes e das autarquias, bem como conseguir patrocinadores para as atividades do organismo distrital do futebol são algumas das suas prioridades. Artur Batista quer também «apostar mais» na formação das diferentes modalidades, nas seleções distritais e na arbitragem, área que elogia. Com uma equipa «jovem e competente», da sua lista para a direção fazem parte César Caeiro, Paulo Camurça, Paula Santos, Telmo Monteiro, Nuno Proença e Nuno Cordeiro. Fábio Cardoso concorre ao Conselho de Arbitragem, Carlos Gonçalves à Assembleia-Geral, Jacinto Dias ao Conselho de Disciplina, Ricardo Avelãs Nunes ao Conselho de Justiça e Paulo Caetano ao Conselho Fiscal.
Após

Sobre o autor

Sofia Craveiro

Deixar uma resposta