Cultura

Centro de Estudos Ibéricos é de utilidade pública

Escrito por Luís Martins

 O Governo atribuiu o estatuto de utilidade pública ao Centro de Estudos Ibéricos (CEI), com sede na Guarda, pelas «relevantes e atividades de interesse geral» que desenvolve desde 2001 sem fins lucrativos.

O despacho do secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, André Moz Caldas, publicado esta quarta-feira em “Diário da República”, destaca que o CEI é «uma associação que visa a promoção, divulgação e coordenação da reflexão, estudo, investigação e ensino de temas comuns e afins a Portugal e Espanha, com especial incidência na região transfronteiriça».

O CEI, lê-se ainda no documento, «coopera com a administração pública, nomeadamente com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, na prossecução dos seus fins». O presidente da Câmara da Guarda, Carlos Chaves Monteiro, reagiu com satisfação, em nome da direção do CEI, à atribuição do estatuto de utilidade pública: «É um justo reconhecimento do trabalho» que a associação tem desenvolvido «no âmbito da cooperação transfronteiriça e do contributo empenhado do município da Guarda, das Universidades de Coimbra e de Salamanca e do Instituto Politécnico da Guarda em prol de um verdadeiro projeto de cooperação e desenvolvimento», bem como «do papel de relevo que o CEI tem tido no âmbito das relações entre Portugal e Espanha.”

Sobre o autor

Luís Martins

Leave a Reply

Financiamento