Política

Apelos à união e algumas críticas marcaram sessão solene online do 25 de Abril na Guarda

Escrito por Luís Martins

A sessão solene comemorativa do 25 de Abril decorreu online na Guarda, com a transmissão esta manhã, dos vídeos das intervenções pré-gravadas do presidente da Câmara, Carlos Chaves Monteiro; da presidente da Assembleia Municipal, Cidália Valbom; e dos líderes dos partidos políticos representados naquele órgão.

Todos os oradores convergiram na necessidade de união e solidariedade para ultrapassar a crise pandémica e foram também unânimes nos agradecimentos aos profissionais de saúde, autoridades de segurança, bombeiros e às IPSS. Das palavras de «esperança» de Tiago Gonçalves (PSD) à evocação dos 15 anos do Teatro Municipal da Guarda por António Monteirinho (PS), o único interveniente a recordá-lo, passando pela crítica de Cidália Valbom à falta de Internet nas freguesias, pelo punho cerrado e as vivas ao 25 de Abril de Marco Loureiro (BE) e pelo aviso de Carlos Chaves Monteiro, para quem «nesta batalha não há divergências ideológicas, guerras fúteis ou corrida aos holofotes», houve de tudo um pouco nesta transmissão online. 

A partir das 15 horas, a Câmara vai entregar 46 cravos e uma placa de agradecimento à Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda, PSP, GNR e bombeiros da Guarda, Gonçalo e Famalicão da Serra.

Saiba mais na próxima edição de O INTERIOR. 

Sobre o autor

Luís Martins

Deixar uma resposta