Economia

Associação nacional pede alargamento do período de reabertura de restaurantes

Escrito por Luís Martins

A associação nacional de restaurantes PRO.VAR pediu ao Governo para alargar o período de reabertura dos restaurantes até ao dia 1 de junho, prolongando o benefício do “lay-off” até essa data limite, e por causa das medidas de segurança para combater o coronavírus.

«A Associação Nacional de Restaurantes está extremamente preocupada com a falta de divulgação das regras de higiene e segurança no âmbito da Covid-19. É incompreensível que a uma semana (sete dias úteis) dos espaços de restauração abrirem ainda não serem conhecidas as regras de higiene e segurança para o setor», lê-se num comunicado divulgado pela PRO.VAR.

No passado dia 30 de abril a associação já tinha reclamado que as medidas de segurança para combater a covid-19 deveriam ser testadas «em contexto quase real» antes da reabertura dos restaurantes, que está prevista para o dia 18 de maio, com o objetivo de retificar a tempo qualquer erro.

A PRO.VAR diz não compreender como se pode estar a uma semana da reabertura dos restaurantes e ainda não se saber que tipo de alterações estruturais e funcionais tenham que implementar. «Uma situação inédita e muito estranha, pois o que seria razoável era conhecer, com a antecedência de pelo menos um mês as regras e só depois se deveriam conhecer os apoios ao setor. A PRO.VAR lamenta toda esta situação, pois considera que, mais uma vez, o setor é o parente pobre, pois a hotelaria abrindo mais tarde, conhece as regras e já têm selo de garantia», acrescenta o mesmo documento.

No plano de contingência para a retoma do setor da restauração no dia 18 de maio, a associação já veio defender, por exemplo, que os clientes se sentem às mesas com distâncias seguras e que desinfetem as mãos à entrada do restaurante. A medição da temperatura corporal, realização de testes Covid-19 aos trabalhadores de 15 em 15 dias e «desinfeção integral» das mesas e cadeiras após os clientes saírem são outras das medidas que a PRO.VAR propôs ao Governo para o setor.

Sobre o autor

Luís Martins

Deixar uma resposta