Sociedade

Luís Couto revela que «há falta de clareza» por parte de Carlos Chaves Monteiro

Escrito por Catarina Reino

Luís Couto, candidato à Câmara Municipal da Guarda pelo Partido Socialista, deu esta quinta-feira uma conferência de imprensa, em frente à Câmara Municipal da Guarda, para questionar o presidente da Câmara,  Carlos Chaves Monteiro, sobre a falta de clareza em alguns projetos que estão a ser discutidos na reunião de câmara de hoje.

O principal ponto,  diz Luís Couto, é o facto de «estar a ser votada a cedência dos terrenos da câmara para a construção de um hospital privado na Guarda, a 30 dias das eleições». Na perspetiva do candidato pelo PS esse projeto «devia ficar para o futuro executivo, e não ser discutido em plena campanha».

Para além disso, Luís Couto assume ainda que falta «esclarecer aos guardenses» muitos pontos desta obra. «Falta esclarecer o porquê de tanta pressa, quem é esta entidade, falta esclarecer qual é o objeto, se é um centro sénior, se é um hospital, ou se é um centro sénio com valência hospitalar, falta também esclarecer porque é que a câmara da Guarda, opta por este princípio de ceder terreno público a uma entidade privada e porque é que tem de oferecer o terreno quando não o fez com mais ninguém», rematou Luís Couto.

Sobre o autor

Catarina Reino

Leave a Reply

Financiamento