Coronavírus Sociedade

Mais 19 pessoas infetadas na área da ULS da Guarda na última semana

Escrito por Pedro Duarte

É a maior subida registada desde o fim do confinamento. A Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda contabilizou mais 19 casos Covid-19 na sua área de abrangência até à passada segunda-feira, o que fez subir para 337 o total acumulado de pessoas infetadas desde o início da pandemia.
Os novos casos, dois dos quais são profissionais de saúde, registaram-se em Seia (10), Celorico da Beira (4), Guarda (3) e Pinhel (2). Neste período não se registou qualquer óbito, mantendo-se os 16 falecimentos contabilizados desde março. O relatório epidemiológico da ULS, atualizado às 17 horas da passada segunda-feira, havia 11 pessoas internadas (mais seis que no anterior) e nenhum doente nos cuidados intensivos (-1). Na última semana havia ainda 20 pessoas a recuperar em casa (mais sete que na semana anterior) e quatro doentes recuperados, elevando para 290 o total de doentes reabilitados. Já os contactos em vigilância pela Unidade de Saúde Pública (USP) passaram para 170, mais cem que à data do relatório da passada sexta-feira, que já tinha contabilizado um crescimento de 22 casos relativamente à semana anterior. No total acumulado deste indicador subiu para 3.214 – eram 3.048 contactos vigiados pela USP no dia 4 de setembro.

Em termos concelhios, Vila Nova de Foz Côa continua a liderar o total acumulado com 92 casos desde o início da pandemia, mas sem qualquer novo registo nos últimos meses. Seguem-se a Guarda (85), Pinhel (36), Seia (30, o maior aumento das últimas semanas), Gouveia (29), Trancoso (23), Celorico da Beira (14), Almeida (10), Manteigas (7), Fornos de Algodres (5), Sabugal (4) e Figueira de Castelo Rodrigo (2). No concelho da Mêda continua sem registar qualquer caso de infeção com Covid-19.
Na última semana o surgimento de novos casos de infeção por Covid-19 foi mais notório nos municípios de Seia e Celorico da Beira. Na cidade serrana, a autarquia admitiu a existência de um total de sete casos ativos, «dos quais três foram diagnosticados na semana anterior e quatro nos últimos dias, de acordo com as autoridades públicas locais de saúde». O município apela à calma, referindo que estas situações encontram-se «perfeitamente identificadas e controladas», sendo que dois doentes estão internados e os restantes em confinamento domiciliário. Já em Celorico da Beira confirmou a existência de quatro casos ativos de pessoas infetadas na Lajeosa do Mondego e em Linhares da Beira. As situações reportam-se ao lar da Lajeosa do Mondego, cujo utente está internado no Hospital Sousa Martins. Foram entretanto realizados testes realizados a todos os funcionários, motoristas e funcionários administrativos desta IPSS e os resultados foram negativos, informa a edilidade.

Já em Linhares da Beira, «os doentes infetados com o novo coronavírus estão estáveis», sendo que todas as pessoas que estiveram em contacto com os mesmos, realizaram testes de despiste e não se registavam, até à passada sexta-feira, «mais nenhum caso positivo».

Sobre o autor

Pedro Duarte

Leave a Reply