Coronavírus Sociedade

CHUCB reorganiza serviços e coloca ponto de triagem no exterior do Serviço de Urgência

Escrito por Sofia Craveiro

O Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira (CHUCB) anunciou que «está a ser realizada uma reorganização profunda dos serviços, recursos, meios e procedimentos, que se fará sentir a muitos níveis, com especial impacto nos vários Serviços de Urgência».

Através de comunicado, o CHUCB informa que irá colocar um «posto avançado de triagem» no «perímetro externo dos Serviços de Urgência», além da separação dos doentes rastreados que será feita no interior.

Face a esta alteração, a Urgência Geral «servirá apenas para o atendimento de doentes com síndromes respiratórios e de COVID-19». Todos os outros casos urgentes ou emergentes de doentes não apresentem sintomas respiratórios serão recebidos na Urgência Pediátrica. Os casos que sejam efetivamente relativos a doentes pediátricos serão atendidos entre a meia-noite e as 8 horas.

O Centro Hospitalar informa também que «durante o período do dia, a Urgência Obstétrica, internamente contigua ao espaço da Consulta Externa de Ginecologia/Obstetrícia passará a receber casos de urgência/emergência pediátrica e terá um espaço para observação de ginecologia/obstetrícia». Todos os circuitos estarão sinalizados e haverá profissionais destinados a encaminhar os doentes, conforme a situação.

Haverá ainda alterações no Internamento que, seguindo o critério de separação de doentes, serão aplicadas «de acordo com a evolução da situação e das necessidades sentidas».

Na nota o CHUCB apela «à compreensão de todos para a aplicação destas medidas adicionais» e  recomenda que «para segurança de todos, devem ser evitadas todas e quaisquer deslocações desnecessárias ao Hospital, devendo-se privilegiar, contactos à distância, nomeadamente através dos meios tecnológicos de informação e comunicação à disposição, tais como telefone, e-mail».

Como forma de combate à propagação do surto de Covid-19, o Conselho de Administração do Centro Hospitalar, afirma que está a executar um «levantamento exaustivo de todas as infra-estruturas, recursos e meios existentes na região, que possam a qualquer momento ser disponibilizados, para apoio à assistência médica e social de doentes portadores de COVID-19, e de profissionais de saúde, empenhados no diagnóstico e tratamento desta patologia». Esta ação está a ser levada a cabo em colaboração com as autarquias da Covilhã, Fundão e Belmonte.

É ainda deixado o apelo de que «por força das circunstâncias, doentes e profissionais de saúde vão precisar de locais disponíveis para convalescer, no caso dos doentes ou para realizar as suas pausas e momentos de descanso, no caso dos profissionais de saúde que, dotados de um acrescido sentido de responsabilidade social pretendem não regressar às suas casas e para junto das suas famílias, durante o período de tempo necessário, para também eles não se converterem num veículo de transmissão da doença».

Sobre o autor

Sofia Craveiro

Deixar uma resposta