Sociedade

Cessão de posição contratual assinada finalmente no Hotel Turismo

Escrito por Jornal O Interior

O Grupo MRG assinou na sexta-feira o contrato de cessão de posição contratual relativo à requalificação do edifício do Hotel Turismo, na Guarda. A nova concessionária designa-se Green Endogenous, SA, está sediada no Porto, e foi constituída há quinze dias.
Falta agora que o Turismo de Portugal e o Ministério das Finanças autorizem esta alteração, que deveria ter acontecido no Verão passado, mas não se concretizou. O acordo de sub-rogação foi justificado pelas dificuldades financeiras da MRG Construction SA. Trata-se de uma das empresas que formou, com a MRG Property SA, o consórcio escolhido pelo Governo para reconstruir a histórica unidade hoteleira no âmbito do Programa Revive e que, no início de julho de 2019 se viu forçada a apresentar um Processo Especial de Revitalização (CIRE) no Tribunal de Seia. Carlos Chaves Monteiro acredita que é desta que a empreitada vai avançar. «É uma obra que a Guarda espera com ansiedade e que será muito importante para reabilitar um edifício emblemático da cidade e dinamizar o nosso turismo e economia», disse o presidente da autarquia, que continua convicto que a nova empresa vai cumprir os prazos de construção estipulados pelo contrato de concessão, segundo o qual a unidade deve reabrir em 2022.
Em maio de 2018, a empreitada e futura gestão do Hotel Turismo da Guarda foi concessionada por 50 anos ao consórcio formado pelas empresas MRG Property SA e MRG Construction SA. O respetivo contrato foi assinado entre o Turismo de Portugal, dono do imóvel, e o grupo empresarial, estimando-se um investimento total de cerca de sete milhões de euros. O concessionário, que vai pagar uma renda anual de 63 mil euros, tem quatro anos para transformar imóvel numa unidade de quatro estrelas com 50 quartos, SPA, restaurante e componente formativa. A reabilitação integra o Programa Revive, sendo que o futuro hotel terá que ocupar, «no mínimo, 55 por cento da área bruta de construção». Na área restante poderão surgir serviços e comércio, bem como uma residência sénior ou uma residência de estudantes. O Hotel Turismo, que está devoluto desde 2012, foi projetado em 1940 pelo arquiteto Vasco Regaleira e concluído em 1958, sendo um dos edifícios mais emblemáticos da cidade da Guarda.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixar uma resposta