Sociedade

Acordo para criação da primeira rede de Incubadoras Sociais de Emprego é assinado esta terça-feira

Escrito por Catarina Reino

O Acordo de Formação e Qualificação da Economia Social que se destina a criar o primeiro centro em Portugal dedicado a este setor, é assinado esta terça-feira, em Lisboa.

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, confirmou a O INTERIOR que este centro vai ser criado na Guarda e vai gerar «conhecimento, investigação, formação, desenho de currículos para serem disseminados por todo o país». No total, o Governo estima investir cerca de 60 milhões de euros, financiados pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), para dinamizar cinco memorandos celebrados entre o IEFP e entidades parceiras no âmbito do plano de investimento de modernização dos Centros de Formação Profissionais e dos Centros Protocolares na área da Economia Social, Digital, Transição Energética e da Ação Climática.

Ana Mendes Godinho já tinha anunciado que a Guarda seria a primeira cidade a nível nacional a integrar a rede de Incubadoras Sociais de Emprego, no âmbito de uma parceria entre o IEFP e o NERGA – Associação Empresarial da Região da Guarda, celebrada em dezembro passado. A ideia é fazer «uma ligação entre o mercado de trabalho, as suas necessidades, e as pessoas que estão na situação de desemprego para garantir a sua empregabilidade com soluções à medida», disse na altura a governante.

Sobre o autor

Catarina Reino

Leave a Reply

Financiamento