Região

Vilar Formoso e Fuentes de Oñoro querem assuntos transfronteiriços na campanha

Dsc 8668
Escrito por Efigénia Marques

A campanha eleitoral deveria discutir a criação de incentivos fiscais e a partilha de equipamentos de saúde nas zonas de fronteira, desafia o movimento de cidadãos de Vilar Formoso (Almeida) e Fuentes de Oñoro (Espanha).
Para Olga Afonso, porta-voz da Frente Cívica de Vilar Formoso – Fuentes de Oñoro, a problemática das regiões de fronteira não é debatida pelos partidos que concorrem às eleições legislativas. «Ao nível desta zona, acho que deviam ser referenciadas as questões como os incentivos fiscais, não só para os moradores, mas para atrair novos povoadores, a partilha de equipamentos a nível de saúde e de educação, de forma a tornar estes territórios também atrativos para as pessoas que cá estão e para os novos povoadores», defende a responsável. Na área da saúde, a frente cívica propõe a partilha de recursos e a possibilidade dos utentes do centro de saúde de Vilar Formoso poderem ir às urgências a localidades espanholas em vez de se deslocarem para a Guarda.
O movimento reclama também uma melhor cobertura de Internet para atrair pessoas que podem trabalhar em regime de teletrabalho, e a preservação do património histórico e natural. Localmente, a frente cívica destaca a necessidade de, «uma vez por todas», o Governo avançar com a requalificação do parque TIR de Vilar Formoso e com a abertura de uma nova ligação rodoviária da vila à autoestrada A25/A62 (Espanha), considerada «extremamente importante numa altura em que o trânsito deixou de passar no centro de Vilar Formoso e de Fuentes de Oñoro, porque o comércio depende muito das pessoas que passam por aqui.

Sobre o autor

Efigénia Marques

Leave a Reply

Financiamento