Região

Mais de 50 mil pessoas passaram pela Feira das Tradições

Escrito por Sofia Craveiro

Certame decorreu no fim de semana em Pinhel e mais do que o número de visitantes, autarca Rui Ventura quer voltar a superar «a qualidade da feira» nas próximas edições

A Feira das Tradições e das Atividades Económicas marcou o fim de semana de Carnaval em Pinhel. O Centro Logístico da “cidade falcão” tornou-se o epicentro da promoção dos produtos endógenos do concelho e da região, atraindo milhares de visitantes, e para Rui Ventura «o balanço é positivo».
O autarca local disse a O INTERIOR que o número de visitantes «ultrapassou os 50 mil, mas não é isso o que mais nos preocupa», apontando a «qualidade da organização» como o principal fator a superar de ano para ano. «Tivemos muitas pessoas a elogiarem a qualidade da organização da feira», sublinhou. Já na economia local o impacto foi significativo com «hotéis lotados, todos os restaurantes de Pinhel cheios nos três dias do evento e os terminais de multibanco a ficarem várias vezes sem dinheiro disponível» para levantamentos. «É um sinal de que houve de facto um resultado positivo», sublinha Rui Ventura.
À semelhança das últimas edições, participaram cerca de 200 expositores, distribuídos por diferentes espaços – as freguesias e os seus saberes e sabores tiveram grande destaque, bem como uma vasta panóplia de atividades económicas, repartidas por mais de 12 mil metros quadrados de área coberta.
«Esta é uma feira que por si [só] já é uma tradição», afirmou Ana Abrunhosa, ministra da Coesão Territorial, que inaugurou o certame. «Ainda que haja quem ache que presidir a estas feiras tem pouca dignidade para um membro do Governo, acho que não há sítio melhor para a ministra estar do que vir falar com as pessoas e estar nestes territórios do interior», declarou a governante na cerimónia. Salientando sempre a sua posição de compromisso para com «os territórios do interior», Ana Abrunhosa assegurou que pretende com o seu ministério «inaugurar uma nova forma de fazer política, de proximidade». Por sua vez, Rui Ventura salientou também a importância do certame para o concelho e região, destacando que «tudo isto é promoção territorial». Contudo, o edil pinhelense chamou a atenção «para as desigualdades» de que é vítima a população que vive neste território e insistiu que «a luta pela abolição das portagens na A23 e A25 é fundamental», sendo muito aplaudido pela assistência. «Nunca se esqueça, senhora ministra, que a força vem do povo», sublinhou o autarca.

Sobre o autor

Sofia Craveiro

Deixar uma resposta