Arquivo

Obras de Paião e Madonna evocados em serão cultural no Museu

Guarda

Pelo quinto ano consecutivo, o grupo de amigos “Entre” organiza no Museu da Guarda um sarau cultural com música, poesia e artes plásticas. A sétima edição acontece no sábado, pelas 21 horas.

Serão recordados os 100 anos da assinatura do Armistício, o acordo que pôs fim à Primeira Guerra Mundial assinado a 11 de novembro de 1918; os trinta anos da morte do músico Carlos Paião e os 60 anos de Madonna, a cantora, compositora, atriz e produtora musical que influenciou gerações e é apelidada como “rainha da pop”. A atividade conta com a participação especial do actor Luís Aleluia. Será também inaugurada a exposição de pintura intitulada “As memórias que não despeço”, da artista plástica e médica Joaninha Costa Rosa. Desde a terceira edição, em 2014, que o “Entre” passou a usar o Museu da Guarda como palco, com «cada vez maior adesão de um público cada vez mais variado em idades, formação cultural e origens geográficas. Está a tornar-se um evento cada vez mais nacional», sublinha Helder Coelho, mentor do projeto.

Em anteriores edições, o “Entre Soirée” invocou variados factos e figuras de relevo na cultura nacional como Amália Rodrigues, Fernando Pessoa, João Villaret, Eugénio de Andrade, Sophia de Mello Breyner, António Monteiro da Fonseca, Guerra Junqueiro, Alexandre O’Neil, António Variações, Nicolau Breyner, Camilo de Oliveira, Simone de Oliveira e os 60 anos da televisão em Portugal. A entrada custa um euro.

Comentários dos nossos leitores
Emilia Coelho emilia.coelho@sapo.pt
Comentário:
Eventos como este são de importância social e cultural para dinamizar e “as gentes do interior” num Portugal a três dimensões…
 

Sobre o autor

Deixar uma resposta