Sociedade

Quinta das Palmeiras é a melhor escola do distrito de Castelo Branco

Escrito por Sofia Craveiro

A Escola Quinta das Palmeiras, na Covilhã, é a que apresenta melhores resultados nos rankings relativos às médias dos exames do ensino básico e secundário no ano letivo de 2018/ 2019, que foram publicados no passado sábado pelo jornal Público com base em dados do Ministério da Educação. A instituição ocupa o 80º lugar na tabela nacional que classifica as melhores médias nos exames de Português e Matemática do 9º ano e é 85ª na lista dos exames do secundário.

No universo da Beira Interior, o estabelecimento de ensino covilhanense é apenas superado pela Escola Básica Beatriz Ângelo, na Guarda, que ocupa o 77º lugar da tabela relativa ao ensino básico. A Quinta das Palmeiras é também a escola que obtém melhor classificação no ranking dos percursos diretos de sucesso do ensino básico no distrito de Castelo Branco. Este indicador diz respeito à percentagem de alunos que obtiveram nota positiva nos dois exames após um percurso sem retenções no 7º e 8º anos e compara o valor da escola com a média nacional. A escola covilhanense apresenta o melhor contexto socioeconómico da Cova da Beira, ou seja, é a instituição de ensino onde o número médio de pais escolarizados é superior, mas o número de alunos abrangidos pela Ação Social Escolar (apoios do Estado) é inferior. Na Quinta das Palmeiras, onde foram realizadas o maior número de provas do 9º ano na Cova da Beira, a taxa de retenções é baixa, embora não seja a menor de todo o distrito.

No que respeita ao ranking dos exames do secundário a média é calculada a partir dos resultados obtidos a Português, Matemática A, Física e Química A e Biologia e Geologia (os quatro exames do ensino secundário com mais inscrições) no ano letivo de 2018/2019. Também aqui a escola covilhanense beneficia de um contexto socioeconómico favorável. Possui ainda a segunda menor taxa de retenção no ensino secundário dos três concelhos (11,3 por cento). Vale a pena salientar que, apesar desta escola ser a que a melhor classificada no secundário, não é, neste nível de ensino, a mais bem colocada no ranking dos percursos diretos de sucesso. Neste indicador o destaque vai para a Secundária do Fundão, que surge em 70º lugar do ranking nacional.

O quadro menos favorável surge na Escola Básica de Tortosendo (Covilhã), que ocupa a 523ª posição, a pior da Cova da Beira. Logo a seguir surge a EB e Secundária de Belmonte, no 442º lugar a nível nacional. Esta escola apresenta a maior taxa de retenção da Cova da Beira (33,33 por cento) e a segunda maior do distrito de Castelo Branco, apenas superada pela Escola Básica da Vila Velha de Rodão (35,71 por cento). É também a escola do distrito onde o cenário socioeconómico dos alunos é mais desfavorável. Apesar disso, a variação dos valores obtidos em exames do 9º ano é considerada positiva face aos valores esperados. O estabelecimento de ensino de Belmonte não surge classificado nos rankings nacionais do secundário por não ter realizado o mínimo exigido de provas para inclusão na tabela (50). O mesmo se aplica ao Externato Capitão Santiago de Carvalho – que apenas realizou 46 provas do secundário – e às escolas básicas do Paul, Teixoso e Silvares.

Médias subiram no ensino básico

De um modo geral, todas as escolas básicas do distrito de Castelo Branco subiram as médias das notas obtidas pelos alunos nos dois exames do 9º ano, com exceção da Frei Heitor Pinto (Covilhã), da EB nº2 do Teixoso e da EB Serra da Gardunha (Fundão). No entanto, esta última é a melhor classificada nos rankings dos exames (120º lugar) do concelho onde se insere, sendo também a que possui melhor contexto socioeconómico do Fundão.

Já a escola do Teixoso, mesmo tendo baixado o valor do ranking de exames, é a segunda melhor da Cova da Beira no ranking dos percursos diretos de sucesso do ensino básico e a quinta melhor do distrito (90ª a nível nacional). Já a Frei Heitor Pinto destaca-se pela negativa: possui a segunda média mais baixa do distrito no ensino básico, logo a seguir à EB de Vila Velha de Rodão, cujo contexto socioeconómico é mais desfavorável. No ranking relativo à média de exames do secundário a Secundária Campos Melo (Covilhã) está classificada no 450º lugar a nível nacional, a pior classificação da Cova da Beira neste nível de ensino. Já no ranking dos percursos diretos de sucesso é a Frei Heitor Pinto que surge na mais baixa posição dos três concelhos, sendo 496ª.

 

*notícia baseada nos rankings divulgados pelo Jornal Público, com base em dados do Ministério da Educação. Os rankings apresentados apenas consideram as escolas onde foram realizados pelo menos 50 exames nacionais.

Sobre o autor

Sofia Craveiro

Deixar uma resposta