Sociedade

Presidente da Câmara da Guarda pede brigadas de intervenção rápida para os lares de idosos

Escrito por Luís Martins

O presidente da Câmara Municipal da Guarda pede a «urgente» constituição de brigadas de intervenção rápida na região para dar resposta às eventuais situações de Covid-19 que venham a ocorrer em lares de idosos.

Na reunião quinzenal do executivo, Carlos Chaves Monteiro considerou que «é urgente que as equipas de intervenção rápida sejam constituídas», pois «até agora no concelho da Guarda o maior problema» tem sido a inexistência nos lares de idosos de equipas de intervenção rápida para «apoiar as instituições» com funcionários que testem positivo ou que entrem em isolamento profilático.

O apelo do autarca da Guarda foi lançado após um crescimento exponencial de infeções pelo novo coronavírus no concelho na semana passada. 

No final da sessão, Carlos Chaves Monteiro adiantou aos jornalistas que estão contabilizados 239 casos ativos, há três lares de idosos com utentes e funcionários infetados e quatro trabalhadores da Câmara doentes.

Já o Centro Escolar de Gonçalo e os serviços distritais da Segurança Social estão encerrados. A vereadora do PS, Cristina Correia, referiu que o processo de constituição de brigadas de intervenção rápida «está a arrancar tardiamente» e «já devia estar preparado antes», porque «toda a gente sabia que a situação iria piorar».

Por sua vez, o vereador social-democrata sem pelouros, Sérgio Costa, disse-se «plenamente de acordo» com as preocupações do presidente da Câmara e afirmou que o Governo «tem de tratar rapidamente» da constituição de brigadas na região.

Sobre o autor

Luís Martins

Leave a Reply

Financiamento