Sociedade

Obras do Pavilhão 5 do Hospital Sousa Martins podem avançar após tribunal rejeitar efeito suspensivo de providência cautelar

Escrito por Luís Martins

A ministra da Saúde anunciou esta quarta-feira, na Assembleia da República, que a providência cautelar apresentada pelo segundo classificado no concurso das obras do Pavilhão 5 do Hospital Sousa Martins foi indeferida.

Ouvida na Comissão de Ordenamento e Finanças sobre o Orçamento de Estado, Marta Temido adiantou que «o efeito suspensivo» requerido para a adjudicação «não foi deferido, portanto, temos a satisfação de estimar que a obra avance».

A empreitada foi adjudicada em janeiro ao agrupamento Alberto Couto Alves, SA/IELAC – Instalações Especiais, Lda pelo valor de 7,8 milhões de euros. As obras têm como objetivo requalificar o edifício para ali ser instalado o Departamento da Saúde da Mulher e da Criança.

Sobre o autor

Luís Martins

Leave a Reply

Financiamento