Sociedade

Faleceu Laurentino Almeida

Escrito por Jornal O INTERIOR

Empresário e antigo administrador da Joalto morreu aos 96 anos

Laurentino Almeida, de 96 anos, faleceu em Lisboa no passado dia 24 de setembro. Natural de Aldeia Viçosa, onde nasceu a 20 de julho de 1924, era filho de José de Almeida (Tonico), empresário e fundador da transportadora Joalto, e Maria Augusta Cunha.

Depois de concluir a escola primária em Aldeia Viçosa, ingressou no Liceu da Guarda e posteriormente nos Preparatórios de Engenharia da Universidade de Coimbra. Laurentino Almeida acabou por se licenciar na Faculdade de Engenharia do Porto, curso de 1947-48. Na fase inicial do seu percurso profissional foi professor na Escola Industrial de Braga durante dois anos, tendo depois ingressado na Direção-Geral dos Serviços Hidráulicos em Lisboa, onde permaneceu até final dos anos 70 do século passado.

Na capital dedicou-se, nomeadamente e intensamente, à atividade de construção de edifícios para habitação. Foi assim em Lisboa, Loures e Cascais, como o foi também na Guarda e na Covilhã. Nas duas cidades da Beira Interior fê-lo em parceria com o seu irmão, Moisés Agostinho de Almeida. De resto, ainda na Direção-Geral dos Serviços Hidráulicos, realizou alguns edifícios emblemáticos na Guarda (nomeadamente na Rua Mouzinho de Albuquerque), na Covilhã (Rua do Rodrigo) e em Odivelas.

Após o falecimento do seu pai foi gerente da Joalto, com outros membros da família, até ao final dos anos 70, altura em que se deu a passagem de testemunho e de responsabilidades para a terceira geração da família. Já no final dos anos 80 coube a José Luís Carrilho Agostinho de Almeida, o seu filho mais velho, assumir a gerência executiva da transportadora que viria a ser uma das maiores empresas da Beira Interior e um dos maiores grupos de transporte de passageiros a nível nacional.

Laurentino Almeida encontrava-se doente há mais de 10 anos. Era casado com Ana do Sacramento Leite Linhares Duarte Carrilho Agostinho de Almeida, já falecida, com quem teve três filhos José Luis Carrilho Agostinho de Almeida, Maria Joana Linhares Carrilho de Almeida Noronha Sanches e Manuel António Carrilho Agostinho de Almeida.
Tal como o seu pai, presidente de Junta que mudou a designação da freguesia de Porco para Aldeia Viçosa, em 1939, Laurentino Almeida não esqueceu as suas raízes e foi um grande benemérito da localidade do Vale do Mondego.

Sobre o autor

Jornal O INTERIOR

Leave a Reply

Financiamento