Coronavírus Sociedade

«É preciso usar métodos da guerra biológica» para travar o coronavírus, diz Carvalho Rodrigues

Escrito por Luís Martins

O cientista Fernando Carvalho Rodrigues considera que para travar a epidemia do Covid-19, o novo coronavírus, em Portugal é preciso usar os métodos da «guerra biológica» e dá o exemplo de contenção conseguido na China e na Rússia, referindo também as medidas tomadas pelos Estados Unidos.

«O vírus é um inimigo e tem de ser tratado como tal. É mortal, é preciso encarar as coisas com muito realismo. É um vírus sobre o qual não temos por enquanto capacidade nenhuma de atuação, pelo que temos que ganhar tempo e para isso temos que serenamente enfrentar esta guerra», afirma.  

Em declarações a O INTERIOR, Carvalho Rodrigues diz-se «preocupado» por ver «chegar à Guarda comboios, camiões e autocarros que não são desinfetados com lixívia ou os seus passageiros e motoristas monitorizados».

«Em Espanha, o Covid-19 vai ser uma hecatombe e a a nossa região está na linha da frente porque temos uma fronteira onde entra tudo. E o facto de continuar tudo na mesma preocupa-me porque devia-se fazer monitorização e desinfetar os comboios e os camiões», refere o cientista.

Recusando ser «alarmista», mas dizendo que está apenas a ser «realista», Carvalho Rodrigues apela aos portugueses que fiquem «em casa», tenham «o menos contacto possível» com outras pessoas, mantenham um «alto nível» de higiene e tenham «uma grande compreensão».

«Este vírus é mortal e esta luta não pode ser só entregue aos fabulosos médicos e enfermeiros que estão nos hospitais, é preciso atuar muito antes. Eles estão na nossa barbacã, são o último bastião, quem defende a integridade última, mas até chegar lá há milhões de coisas que têm que estar mobilizadas», defende Carvalho Rodrigues. 

Saiba mais na próxima edição em papel de O INTERIOR.

Sobre o autor

Luís Martins

Deixar uma resposta