Coronavírus Sociedade

Distrito da Guarda com cinco casos ativos de Covid-19

Escrito por Sofia Craveiro

Durante o fim de semana foram detetados dois novos casos de Covid-19 na Guarda. De acordo com Ana Isabel Viseu, coordenadora da Unidade de Saúde Pública da Unidade Local de Saúde (ULS), ambos os doentes «não são da Guarda, mas sim de Aveiro», tendo ficado internados no Hospital Sousa Martins, onde foram testados.

Além destes dois casos, há, de acordo com a responsável, cinco casos ativos de coronavírus na área de abrangência da ULS, menos um que o indicado no relatório oficial de sexta-feira, no qual foram identificados 240 casos de infeção no total. Estes doentes «estão todos estáveis e um deles terá alta hoje», disse a O INTERIOR a médica Catarina Quinaz, infeciologista responsável pela enfermaria Covid-19.

No mais recente relatório oficial da ULS, divulgado na sexta-feira, verificava-se que se mantinha o número de 16 óbitos, tendo aumentado para 217 o total de doentes recuperados, mais dois face aos números divulgados a 12 de junho. 39 pessoas estavam ainda a ser vigiadas pelas entidades competentes. Não há doentes internados nos cuidados intensivos, informação confirmada a O INTERIOR por Ana Isabel Viseu e Catarina Quinaz.

Ainda segundo o relatório semanal, registaram-se mais 3 casos no concelho de Almeida (total acumulado de 9). Os concelhos de Celorico da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo e Fornos de Algodres não registaram novos contágios, totalizando os mesmos 8, 2 e 4 casos positivos respetivamente. Em Gouveia a situação também permanece inalterada, sem novos infetados além dos 24 já contabilizados anteriormente. Houve neste concelho cinco óbitos desde o início da pandemia. Na Guarda houve dois novos casos de infeção detetados entre 12 e 19 de junho, acumulando-se um total de 26 casos de coronavírus no concelho. Manteigas e Pinhel não registaram novos contágios desde 12 de junho. Enquanto o primeiro teve um total de sete infetados, o segundo totaliza 32 casos de infeção e dois óbitos. Mêda mantém-se sem qualquer caso positivo de covid-19. Em Vila Nova de Foz Côa, o concelho mais afetado na região desde o início da pandemia, não houve novos casos, mantendo-se o valor já noticiado de 92 casos positivos e oito óbitos por covid-19. O Sabugal teve mais um caso, sendo já dois os infetados neste concelho. Seia e Trancoso não reportaram novos contágios, e mantêm 12 e 22 infetados no total (respetivamente). Em Seia o covid-19 fez já um óbito.

Observando o gráfico oficial é possível verificar que, de um modo geral, o número de casos de Covid-19 registou uma subida mais significativa no período compreendido entre 26 de março e 15 de abril, altura a partir da qual a curva começa a “achatar”. A maioria dos doentes infetados no distrito da Guarda tinha mais de 80 anos (72 casos, 49 dos quais diagnosticados em doentes do sexo feminino).

Ana Isabel Viseu afirma que não há, neste momento, razão para alarme no que toca ao número de casos de infeção no distrito, mas alerta que «a situação requer acompanhamento e vigilância em todo o país». A médica refere que «com a mobilidade é natural que possam surgir novos casos», mas os cidadãos devem «sobretudo estar conscientes de que temos de manter o distanciamento» e cumprir as demais recomendações da Direção-Geral de Saúde.

Sobre o autor

Sofia Craveiro

Deixar uma resposta