Covid-19 Sociedade

João Casteleiro explica as mudanças nos serviços de urgência do CHUCB (com vídeo)

Escrito por Sofia Craveiro

João Casteleiro,  Presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira (CHUCB) alerta para o grande número de solitações de informação feitas diariamente ao Centro Hospitalar. Num vídeo enviado esta manhã às redações, e publicado nas redes sociais do CHUCB, o responsável alerta que «tem de haver sensatez» na informação que é transmitida pelas entidades de saúde, pelo facto de estas terem necessidade de «se concentrarem» no trabalho relativo à prestação de cuidados médicos. Não obstante, ressalva que «temos alterações que são feitas no dia a dia, e essas é que é importante a população conhecer». Assim, das mudanças feitas ao Plano de Contigência para a Covid-19, João Casteleiro destaca que:

-A Urgência geral fica reservada «ao Covid-19 e síndromes respiratórios»;

-A Urgência Pediátrica «passa a ser a Urgência Geral», com excepção dos dois casos referidos acima;

-A Urgência ginecológica e obstétrica mantém-se, e fica aliada aos serviços de urgência pediátrica (que passam a ser prestados no mesmo local)

«Todas estas indicações serão dadas por um grupo de médicos e alunos do sexto ano [do curso de medicina] que vão orientar as pessoas que entram no hospital», diz João Casteleiro.

O responsável ressalva ainda que haverá um contentor «no início da área da urgência» onde essas informações serão veiculadas.

«Todos os doentes, que na triagem, foram considerados verdes, azuis ou brancos – que são as situações não urgentes – serão encaminhados para os centros de saúde respetivos», nomeadamente os centros da Covilhã, Fundão, Tortosendo, Teixoso e Belmonte. Estes irão funcionar «todos os dias, de segunda à sexta, das 8 às 20 [horas]». No caso de Belmonte, haverá também atendimento durante o fim de semana, entre as 8 e as 13 horas.

Relativamente aos fins de semana, o Presidente do Conselho de Administração explica que, para colmatar os casos dos Centros de saúde que estão fechados, haverá um médico de medicina geral e familiar disponível no Centro Hospitalar, aos sábados e domingos, entre as 8 e as 20 horas.

«Todas as informações estão a ser dadas diariamente pela Direção-Geral de Saúde e pelo Governo», alerta João Casteleiro, que ressalva que «a nós compete-nos dar informações à nossa população e facilitar-lhes a vida, para que nós também tenhamos o nosso trabalho facilitado».

Veja o vídeo:

 

Sobre o autor

Sofia Craveiro

Leave a Reply

Financiamento