Coronavírus

Espetáculos em salas com mais de cem pessoas cancelados nos municípios da região

Escrito por Luís Martins

Os espetáculos em salas com mais de cem pessoas vão ser cancelados nos municípios das Beiras e Serra da Estrela, apurou O INTERIOR. A decisão foi tomada pela Comunidade Intermunicipal (CIMBSE), que reuniu esta terça-feira em Pinhel.

A medida surge como forma de prevenção face ao aumento do número de casos confirmados de Covid-19 em Portugal. Os municípios de Seia, Gouveia, Pinhel, Fornos de Algodres e Belmonte já tinham anunciado a ativação dos planos de contingência. As autarquias de Celorico da Beira e Mêda foram as primeiras a anunciar a medida nas suas páginas de Facebook. No caso de Celorico da Beira foi confirmada ainda na terça-feira a suspensão de «todos os eventos públicos» promovidos pelo município «abertos ou contendo públicos externos ao universo municipal, o que inclui eventos ou espetáculos em equipamentos municipais». Nesse sentido, foi adiado o baile de finalistas da escola secundária local. «A decisão de suspensão de eventos terá efeito por tempo indeterminado, dependendo da atualização de informação das autoridades competentes», refere o município.

Já no caso da Mêda é referido, além das medidas previstas no plano de contingência, o «cancelamento de todos os eventos promovidos pelo município, abertos ou contendo públicos externos ao universo municipal, o que inclui espetáculos em equipamentos municipais como a Casa da Cultura ou outros. Esta medida inclui cancelamento das emissões de cinema nos dias 20, 21, 27 e 28 de março, bem como o adiamento do baile de finalistas anteriormente agendado para 14 de março», o «encerramento do Complexo Desportivo Municipal e o cancelamento de atividades desportivas promovidas no âmbito do município em recintos fechados».

Tmabém as iniciativas da Academia Sénior e do Centro de Formação Musical da Mêda ficarão suspensas. O Parque de Campismo, Posto de Turismo da Mêda e de Marialva vão encerrar. «As medidas têm efeito imediato», segundo o município. Locais de atendimento ao público municipais vão manter-se em funcionamento, com reforço dos balcões virtuais. Feiras e mercados mantêm-se.

 

Sobre o autor

Luís Martins

Deixar uma resposta