Sociedade

Câmara da Guarda aprovou por unanimidade programa “Salvaguarda”, de apoio a famílias, empresas e IPSS

Escrito por Luís Martins

A Câmara da Guarda aprovou esta terça-feira, por unanimidade, o programa “Salvaguarda”, que vai ser aplicado de imediato para mitigar os impactos sociais e económicos da pandemia da Covid-19 no concelho e promover «a proteção e manutenção» dos postos de trabalho.

A iniciativa contempla «26 medidas extraordinárias» para apoiar famílias, empresas, comércio e instituições (ver última edição de O INTERIOR). A sua aplicação terá um impacto de cerca de 850 mil euros nas contas da autarquia, valor ao qual acresce «mais 1,5 milhões de euros para pagamento a fornecedores, relativos aos meses de janeiro, fevereiro e março, ajudando assim na sua liquidez», sublinhou o município.

Esta foi a primeira reunião do executivo na era Covid-19 e decorreu através de videoconferência. Foi também a “estreia” de Sérgio Costa como vereador do PSD sem pelouros. O executivo tomou ainda conhecimento do despacho do presidente Carlos Chaves Monteiro, que nomeou Victor Amaral para vice-presidente e distribuiu os pelouros de Sérgio Costa pelas vereadoras Lucília Monteiro e Cecília Amaro.  

Sobre o autor

Luís Martins

Deixar uma resposta