Sociedade

Aumenta valor dos apoios para estudar no interior

Escrito por Jornal O Interior

As bolsas do programa “+ Superior” foram aumentadas em 200 euros. Os alunos carenciados que pretendam estudar em instituições de ensino superior localizadas no interior do país vão poder usufruir de um apoio de 1.700 euros anuais já no próximo ano letivo.
O Governo publicou no passado dia 17 o regulamento deste programa de apoios para o ano letivo de 2019/20. Além do aumento no valor da bolsa, há também mais apoios. No total passam a existir mais 1.895 novas bolsas para quem venha estudar para o interior: 730 na região Centro, 600 no Norte, 405 destinados à região do Alentejo, 100 para o Algarve e ainda 30 para cada uma das regiões autónomas. Este número representa um aumento de 18 por cento face ao ano anterior, permitindo que mais 290 estudantes possam usufruir destas ajudas, juntando-se aos cerca de 4.000 alunos já abrangidos. O programa “+ Superior”, direcionado a alunos com carências económicas, foi lançado em 2014 tendo sido revisto dois anos depois.
O alvo são os estudantes economicamente desfavorecidos que escolham universidades e politécnicos do interior do país, ou seja, que se desloquem do seu local de residência – que pode ser no litoral ou no interior – para uma das 16 instituições abrangidas pela medida, todas situadas nas regiões de baixa densidade. Nesta lista estão incluídos o Instituto Politécnico da Guarda, a Universidade da Beira Interior e o Politécnico de Castelo Branco. O valor das bolsas era até agora de 1.500 euros anuais e nunca tinha sido atualizado. As candidaturas a este apoio são feitas através da plataforma BeOn da Direção-Geral do Ensino Superior e podem ser submetidas até 15 de novembro.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Leave a Reply

Financiamento