Região

Temporal de domingo leva Belmonte a declarar estado de calamidade municipal

Escrito por Luís Martins

A Câmara de Belmonte declarou o estado de calamidade municipal na sequência da tempestade de chuva e granizo que assolou o concelho no domingo. 

O despacho de António Dias Rocha, presidente da autarquia, justifica que «condições climatéricas excepcionais» provocaram danos em todas as freguesias. «Num quadro de excepcionalidade conferido pela natureza da ocorrência e extensão dos danos, afectando fortemente todo o concelho, constitui preocupação do município criar condições que permitam levar a cabo, de forma adequada e equitativa, a minimização dos prejuízos e recuperação do setor agrícola, recorrendo para o efeito aos instrumentos legais que estejam disponíveis», lê-se no documento.

Segundo o município, os prejuízos registaram-se em explorações agrícolas, agropecuárias e florestais, bem como em instalações ligadas a outras actividades económicas, infraestruturas, equipamentos públicos e associativos, habitações e outros bens, sendo que «o sector agrícola foi o que teve maior prejuízo».

A declaração de estado de calamidade municipal foi decretada após audição da comissão municipal de protecção civil. Entretanto, a Câmara de Belmonte anunciou que vai desencadear junto da Direcção Regional de Agricultura do Centro os «procedimentos necessários à minimização dos prejuízos provocados pelas condições climatéricas excepcionais».

Sobre o autor

Luís Martins

Deixar uma resposta