Região

Feira do Fumeiro regressa no fim de semana a Trancoso

Escrito por Jornal O Interior

Cerca de 70 expositores comercializam «produtos endógenos de qualidade», segundo o presidente da AENEBEIRA

Alguns milhares de visitantes passaram pela Feira do Fumeiro, dos Sabores e Artesanato do Nordeste da Beira no primeiro fim de semana do certame organizado pela AENEBEIRA (Associação Empresarial do Nordeste da Beira), em parceria com o município de Trancoso.
A atividade regressa este fim de semana ao pavilhão multiusos, onde há para provar – e levar para casa – enchidos e fumados, queijos, pão, doçaria, vinhos, mel e azeites oriundos das Beiras e Serra da Estrela e do Douro, bem como artesanato regional. Este ano participam cerca de 70 expositores, «todos com unidades de produção certificadas, o que é garantia de qualidade», disse o presidente da AENEBEIRA, Tomás Martins, na abertura da feira. O dirigente aproveitou a presença da ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, que inaugurou o evento, para sugerir que se isente de impostos quem vive no interior como forma de «valorizar realmente quem já cá está e trabalha». Já Amílcar Salvador, autarca local, afirmou que a Feira do Fumeiro tem «uma vertente comercial muito forte», pelo que desejou aos participantes a concretização de «muitas vendas e negócios».
Por sua vez, Ana Abrunhosa começou por elogiar o «dinamismo comercial» de Trancoso, uma característica «que não é de agora, mas tem séculos». Depois, a ministra abordou as medidas aprovadas pelo Governo para o interior e desafiou autarcas, associações, empresários e produtores locais «a trabalhar em conjunto para contrariar os problemas do interior». A governante acrescentou que as medidas anunciadas «têm agora que ir para o terreno, ser utilizadas pelos agentes locais, para fazer a diferença». Este fim de semana, a par do certame, realiza-se também uma feira de automóveis usados e de maquinaria agrícola no Campo da Feira. No sábado terá também lugar um seminário subordinado ao tema “Apicultura – Sustentabilidade Económica e Ambiental”.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixar uma resposta