Região

Detido jovem que ateou fogo na Erada (Covilhã) por causa de pontos de caça ao javali

Escrito por Luís Martins

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem de 24 anos, suspeito de um crime de incêndio florestal ocorrido no concelho da Covilhã no passado dia 16 de julho.

Segundo o Departamento de Investigação Criminal da Guarda, o fogo teve início entre a EN 230 e a povoação de Erada, junto ao lugar conhecido como “Nossa Senhora dos Milagres”. «O suspeito terá ateado dois focos de incêndio por meio de chama direta, com recurso à utilização de um isqueiro, num contexto de disputa pessoal por pontos de caça ao javali, em modo de espera, em período noturno», adianta a PJ em comunicado.

A Judiciária acrescenta que «não fosse a pronta e eficaz intervenção dos bombeiros, o incêndio, dada a elevada carga de combustível existente, poderia ter atingidos bens patrimoniais de elevado valor». O detido, bombeiro da secção do Paul dos Voluntários da Covilhã, já foi presente a tribunal, tendo o juiz aplicado a prisão domiciliária como medida de coação. Entretanto, a corporação da Covilhã já suspendeu o jovem de funções e instaurou um processo disciplinar.

 

 

 

Sobre o autor

Luís Martins

Leave a Reply

Financiamento