Região

Ação contra as portagens em Vilar Formoso a 15 de maio

Escrito por Luís Martins

A contestação contra as portagens na A23 e A25 vai chegar à fronteira de Vilar Formoso no dia 15 de maio com a realização de uma “tribuna pública” que reunirá a Plataforma pela Reposição das SCUT e representantes das principais organizações sindicais e empresariais espanholas. 

A ação foi anunciada esta segunda-feira durante uma conferência de imprensa realizada na sede da Associação Empresarial da Região da Guarda (NERGA). «A próxima iniciativa deste movimento vai acontecer numa altura em que os espanhóis também já reclamam sobre estes custos», disse José Gameiro, presidente da direção da Associação Empresarial da Beira Baixa, enquanto Luís Garra, coordenador da União de Sindicatos de Castelo Branco, justificou que é uma ação necessária porque os resultados da recente redução de portagens para as empresas de transportes são «insuficientes».

Pedro Tavares, presidente do NERGA, apelou à mobilização «dos cidadãos, dos políticos e dos empresários» para participarem na tribuna de Vilar Formoso, mas antes deixou o desafio para que «todos marquem presença na Feira Ibérica de Turismo, na quinta-feira, para sensibilizarem o ministro da Economia para a resolução deste problema económico e social que está a afetar a região».  

Por sua vez, Luís Veiga, representante dos empresários, defendeu a abolição das portagens na A23 e A25 porque «estamos a pagar para circular dentro da região Centro. É isso que leva as pessoas daqui para fora e bloqueia a economia regional». Saiba mais na próxima edição de O INTERIOR.

Sobre o autor

Luís Martins

Deixar uma resposta