Côa: Turismo e Património

Escrito por Santinho Pacheco

Vila Nova de Foz Côa vive um tempo novo. Está em curso uma verdadeira revolução científica. Maus são os filhos que vivem à sombra da glória dos pais…

No Vale do Côa não é assim; ninguém quer viver à custa do passado por mais glorioso que seja. Vão arrancar até ao final do ano sete projetos de investigação, numa colaboração da Fundação Côa Parque com a Fundação para a Ciência e Tecnologia.

O Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, esteve no Museu do Côa e não podia ser mais claro quando anunciou o compromisso para vários anos da abertura de concursos, com o objetivo de formar um corpo sólido de conhecimento que permita valorizar cientificamente, socialmente e economicamente o território do Vale do Côa.

Fazer a reconstituição tridimensional do Vale com imagens obtidas por satélite é um dos desafios. Vinte e cinco anos depois do movimento “As gravuras não sabem nadar” pela determinação dos jovens fozcoenses, com a decisão da UNESCO de atribuir ao Parque Arqueológico a honra de Património Mundial, dez anos do magnifico Museu, eram razões já muito fortes para que Vila Nova de Foz Côa se afirme no panorama cultural. Este monumento à criatividade humana ao ar livre, único no mundo, é cada vez mais o nosso orgulho.
António Guterres prometeu e cumpriu, a barragem parou para que arte rupestre continuasse à luz do dia. E será presença certa e segura na homenagem merecida ao estadista com visão de futuro, que evitou um atentado de lesa património.

Para que conste e a história registe: o PSD sempre foi a favor da construção da barragem e, como as gravuras não sabiam nadar, a favor do afogar a arte do Côa. As movimentações no Parlamento, ao tempo, são eloquentes e relevantes. Felicitar Bruno Navarro, presidente da Fundação Côa Parque, pelo dinamismo e visão no exercício das suas funções é mais do que justo. Há um antes e um depois na Fundação.
Como justo será que às instituições participantes no projeto inovador do Côa se junte o Instituto Politécnico da Guarda. Fazer do Vale do Côa um grande laboratório internacional? Contem com o IPG!

* Deputado do PS na Assembleia da República eleito pelo círculo da Guarda

Sobre o autor

Santinho Pacheco

Deixar uma resposta