Carlos Chaves Monteiro

Escrito por Sofia Craveiro

Quando tudo parecia bem encaminhado e negociado, o presidente da Câmara da Guarda recuou na construção do futuro Centro de Exposições Transfronteiriço no Rio Diz. Chaves Monteiro tem agora dúvidas sobre o procedimento a realizar, já admite promover um concurso público ou até mesmo a desistência do fundo de investimento interessado no projeto. O que, em fevereiro, era tido como a fórmula certa para esta obra avançar deixou de o ser. O processo encalhou e parece cada vez mais difícil que veja a luz do dia. Entretanto, como “antigamente”, a Câmara da Guarda (executivo e oposição) continuam a adiar o que é estruturante para o concelho e o “quanto pior melhor” voltou a ser a escolha dos políticos da Guarda.

Sobre o autor

Sofia Craveiro

Deixar uma resposta