Especial Festival da Castanha de Trancoso Eventos

O Magusto vai ser em Trancoso

Jornal Ointerior
Escrito por Efigénia Marques

Em Trancoso, a página negra da pandemia vai ficar para trás. Os grandes eventos estão de regresso e, este fim de semana, os “paladares de outono” dão o mote para voltarmos a ter um produto endógeno de eleição como base da promoção social e económica.
A evolução da Feira da Castanha de Trancoso, de uma festa de um dia para uma feira em quatro dias, transforma este evento num dos momentos mais relevantes deste período de “regresso da normalidade”.
Em Trancoso, nos próximos dias haverá animação popular, ambiente de festa, provas e divulgação de um produto de uma enorme riqueza alimentar e de grande importância económica. A castanha estará no centro de uma feira, que será uma festa, neste outono mais do que nunca. Os produtores estão ansiosos por poderem apresentar o seu produto e comercializarem de novo sem entraves ou receios.
A castanha representa um importante rendimento dos beirões e nordestinos e volta a ter na Feira da Castanha de Trancoso o palco adequado para a sua comercialização.
Portugal produz cerca de 33 mil toneladas por ano de castanha (cerca de 70 por cento destinam-se à exportação) e o concelho de Trancoso é responsável por cerca de cinco por cento da produção nacional. A castanha representa só neste município um rendimento superior a três milhões de euros anuais.

Sobre o autor

Efigénia Marques

Leave a Reply

Financiamento