Especial Ano Novo Opinião

In Memoriam

Capa

Nesta edição voltamos a 2021 para homenagear aqueles que desapareceram no último ano.
Um ano difícil, de pandemia, de sacrifícios e dificuldades para todos, em que todos acreditámos que a vacinação nos permitisse regressar à normalidade. Mas não permitiu – desde março de 2020 que o medo tomou conta de todos por culpa de um vírus que veio da China e se espalhou pelo mundo. Como há dois anos os receios são muitos e o futuro é incerto.
Ao olharmos para trás, recordamos os que perdemos, os que faleceram durante o último ano, os que nos deixaram vítimas da pandemia ou de outras doenças, por acidente ou por morte natural. Recordá-los é homenageá-los, é não os esquecer.
É por isso que, nesta edição, recordamos de forma especial Bruno Navarro, Norberto Gonçalves e João Mendes Rosa, três colaboradores do Jornal O INTERIOR, três amigos, três pessoas notáveis que deixaram saudades por tudo o que fizeram pela comunidade, pela região, pelas artes, pela cultura.
Bruno Navarro deixou-nos em janeiro de 2021. Morreu de doença súbita, de surpresa, com 44 anos, e muito para nos dar. Foi presidente da Fundação Côa Parque e era o rosto do futuro do Parque Arqueológico do Vale do Côa e do Museu do Côa. Colaborou pontualmente com O INTERIOR e ia iniciar precisamente no mês seguinte à sua morte colaboração regular com uma crónica mensal sobre cultura. Republicamos nesta edição o seu último artigo para O INTERIOR.
Norberto Gonçalves, natural da Guarda, faleceu em outubro de 2021 vítima de doença prolongada aos 60 anos e foi colunista de O INTERIOR durante mais de uma dezena de anos, depois de ter colaborado com outros órgãos de comunicação social. Era professor e foi um grande apaixonado e defensor dos jogos tradicionais, era presidente da Direção da Associação de Jogos Tradicionais da Guarda. Republicamos o último artigo de opinião que escreveu.
João Mendes Rosa faleceu com 53 anos, de morte súbita, em dezembro. Foi diretor dos museus do Fundão e da Guarda, promotor cultural, escritor e era chefe de Divisão da Cultura da Câmara de Oeiras desde junho de 2020. Com muitos projetos de intervenção cultural para implementar, o coração de João Mendes Rosa interrompeu a azáfama de criação e dinamização cultural. Foi cronista de O INTERIOR nos últimos cinco anos e publicamos nesta edição um original que escreveu para o livro “O INTERIOR, 20 Anos, 20 autores”, um conto delicioso, em que homenageia o jornal, os emigrantes e o concelho da Guarda: “Mil Novecentos e Dezassete: Narrativa de um Anuário na Vida de O Interior”.
In Memoriam dos três autores que aqui homenageamos, mas também de muitos outros que partiram nesse ano que há dias findou, fica esta singela e sentida homenagem, porque não queremos esquecer quem tanto deu e tão desinteressadamente deixou um legado cultural à região. Recordamos ainda Élia Fernandes, professora de música e pianista, e Gracinda Costa, artista plástica, duas amigas desaparecidas em 2021 que nos deixaram depois de anos de relevante atividade cultural e artística. Ficámos mais pobres! Despedimos o ano, despedimo-nos destes nossos amigos, mas não os esquecemos. Obrigado.

 

Luís Baptista-Martins

Sobre o autor

Luís Baptista-Martins

Leave a Reply

Financiamento