Economia

Ministério da Agricultura estuda linha de crédito de apoio à tesouraria para produtores afetados pelo granizo

Escrito por Luís Martins

A ministra da Agricultura anunciou que uma das primeiras medidas para fazer face aos prejuízos provocados pela queda de granizo e trovoada no passado fim de semana na região da Cova da Beira vai consistir na realização de «protocolos com as autarquias» para o Governo «poder financiar a 50 por cento os tratamentos fitossanitários que têm de ser feitos já, imediatamente, após a queda do granizo que danificou as plantas».

Maria do Céu Albuquerque adiantou que foi apresentado «um conjunto de medidas que se divide em duas partes. A primeira são imediatas para fazer face ao prejuízo e estamos a estudar a possibilidade de criar uma linha de crédito de apoio à tesouraria ao fundo de maneio». Segundo a governante, os prejuízos nas regiões Douro Sul e Cova da Beira vão entre os 17 e os 20 milhões de euros e, perante estes números que as direções regionais do Norte e Centro «ainda estão a afinar», o Governo vai decidir os montantes a apoiar.

«Ainda precisamos de afinar bem de que montantes estamos a falar para uma linha de crédito que sabemos que não vai corresponder a 100 por cento aos prejuízos, mas é, no fundo, um incentivo para dar continuidade ao trabalho que é necessário fazer», disse a ministra. Entre estas medidas está a instalação de redes anti-granizo, uma vez que cobre as árvores frutícolas e que já existe no concelho de Moimenta da Beira, que a ministra visitou este domingo.

Sobre o autor

Luís Martins

Deixar uma resposta