Economia

Covilhã, Guarda e Manteigas são sede das empresas Gazela da região

Escrito por Sofia Craveiro

Imbatível Partilha, empresa de construção civil, na Guarda, Miúdos Frenáeticos, empresa de comércio a retalho em supermercados e hipermercados de Manteigas, e WD Retail, empresa de retalho especializado na Covilhã são as três únicas empresas Gazela de 2019 das Beiras e Serra da Estrela, de acordo com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC).

Esta designação é atribuída a empresas jovens (idade igual ou inferior a cinco anos no início do período de observação) que apresentam «elevados ritmos de crescimento, sustentados ao longo do tempo. São organizações inovadoras, capazes de se posicionarem de forma diferenciadora nos mercados, onde afirmam a sua competitividade e constroem sucesso a um ritmo acelerado, contribuindo fortemente para a criação de emprego», diz a CCDRC.

Nesta edição foram identificadas 112 empresas gazela na região Centro, sendo a primeira vez que a região ultrapassa a centena. Segundo a classificação descrita pela CCDRC estas empresas são aquelas que cumulativamente apresentam «crescimentos do volume de negócios superiores a 20% ao ano em 2016, 2017 e 2018; foram constituídas a partir de 2010 e possuem a sua sede na região Centro; empregavam pelo menos 10 trabalhadores em 2018 e possuíam faturação igual ou superior a 500 mil euros em 2018».

Em 2018 foram identificadas 95 empresas gazela na região Centro, mais 16 por cento que no ano transato (82). Em 2018 não houve empresas Gazela distinguidas na Beira Interior.

«Em termos comparativos, o número de empresas gazela identificadas da Região Centro aumentou (18%) face ao ano de 2018, passando de 95 para 112 empresas. Desde que a CCDRC efetua este apuramento, é este o ano com mais empresas a cumprir os critérios «empresas gazela». Já quanto aos municípios onde estas empresas têm a sua sede, verifica-se que neste ano se atinge o segundo maior número de municípios com empresas gazela de toda a série», explica a CCDR no documento divulgado esta quarta-feira.

Para Isabel Damasceno, presidente da CCDRC, «estas 112 empresas representam o dinamismo económico e empresarial e a diversidade setorial da região Centro. Mesmo em circunstâncias difíceis, muitas vezes em territórios vulneráveis, são uma amostra de todas as empresas e dos empresários que diariamente ousam apostar, correr riscos e empreender. Nos últimos oito anos, temos vindo a acompanhar este segmento de empresas que gostaríamos de ver multiplicadas e distribuídas pela região Centro, dado o seu contributo para a criação de emprego e riqueza».

Em termos de distribuição geográfica, as empresas gazela estão repartidas pelos 42 municípios da região Centro, «sendo os concelhos de Leiria (14), Coimbra (9) e Aveiro (8) os que têm um maior número, seguidos pelos municípios de Torres Vedras (7), Ourém (6), Caldas da Rainha e Alenquer (com 5, cada)». Há ainda três concelhos com quatro empresas destacadas, nomeadamente Albergaria-a-Velha, Estarreja e Lourinhã. Os municípios de Figueira da Foz, Ílhavo, Ovar, Vagos e Viseu, apresentam três empresas gazela, cada. 

Dado o atual contexto de pandemia, o reconhecimento a estas empresas não será feito, como habitualmente, numa Gala de Homenagem, mas será dado presencialmente apenas  à empresa Lubrifuel III, no municipio de Leiria, que é aquele que concentra o maior número de empresas Gazela na região. O galardão será entregue, no dia 29 de setembro, pela Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.

Sobre o autor

Sofia Craveiro

Leave a Reply

Financiamento