Cultura

Sam Peckinpah em destaque nos Encontros Cinematográficos do Fundão

Sam
Escrito por Efigénia Marques

A XIIª edição dos Encontros Cinematográficos do Fundão começa esta quarta-feira e prolonga-se até domingo n’A Moagem. Participam cineastas de diferentes gerações e origens.
Este ano é apresentada uma retrospectiva do realizador norteamericano Sam Peckinpah e o ciclo “Guerra e Paz”. Em destaque na programação está ainda a estreia, esta quarta-feira (21h30), de “O Fim-de-Semana de Osterman – Director’s Cut#”, o último filme do realizador de “A Quadrilha Selvagem”, tal e qual o montou às escondidas dos produtores e finalmente revelado ao fim de quase 40 anos. De resto, o realizador e historiador Mike Siegel, que tem dedicado grande parte da sua vida ao legado de Sam Peckinpah, vai estar no Fundão por estes dias. Haverá ainda um concerto de «celebração da vida e obra» de Peckinpah, com a participação de vários músicos, na sexta-feira (23 horas), no Moto Clube Os Trinca-Cereja, na Rua da Cale.
Antes, à tarde, será apresentado o livro “Vaivém”, de Helena Almeida, na Biblioteca Municipal Eugénio de Andrade. Já o ciclo “Guerra e Paz” inclui a exposição coletiva “Templo de Amor em Tempos de Guerra”, a inaugurar no próximo domingo (11 horas) na Casa Vermelha, na Rua da Cale, com trabalhos de artistas ucranianos e portugueses unidos «na mesma luta e esperança» refere a organização, que está a cargo da Associação ARS e do município do Fundão, com a colaboração da Cinemateca Portuguesa, dos Cineclube Gardunha e da Guarda.
A tarde do último dia dos Encontros Cinematográficos é preenchida n’A Moagem com as projeções de filmes, nomeadamente “Cross of Iron – A Grande Batalha”, de Peckinpah; “Paz”, dos fundanenses Marta Ramos e José Oliveira; e “Três Camaradas”, de Frank Borzage, com a apresentação do grande escritor espanhol Miguel Marías.

Sobre o autor

Efigénia Marques

Leave a Reply

Financiamento