Cultura

Ovo de Colombo: Sade

Escrito por Sofia Craveiro

Filha de um economista nigeriano e de uma enfermeira inglesa, Sade (Helen Folasade Adu) nasceu na Nigéria, país onde viveu até aos 4 anos e, após a separação dos pais, cresceu em Londres, acompanhada pela mãe e pelo irmão. A sua primeira escolha de carreira foi a moda, tendo sido estudante de Design de Moda na Saint Martin’s School of Art, em Londres, mas uma proposta feita por dois velhos amigos de colaborar nas partes vocais da sua banda mudaria drasticamente o rumo da vida da artista e colocaria a composição de música em primeiro lugar. Apesar de sentir medo do palco, trabalhou por ultrapassá-lo e, dois anos depois, tornou-se vocalista de uma banda londrina de funk latino chamada “Pride”, com a qual viajou por todo o Reino Unido em digressão. Sade colaborava numa parte intermédia dos concertos dos “Pride”, que era mais lenta e jazzística, e na qual apresentavam a canção “Smooth Operator”, coescrita por Sade, e que viria a tornar-se num dos seus maiores sucessos. A sua voz é lindíssima, dotada de um timbre raro, delicado e nostálgico, perfeitamente adequado para o “smooth jazz”.

A sua fama, no entanto, não se deve apenas à sua voz e à sua música, mas também à sua beleza e, em grande parte, ao enorme misté- rio alimentado pelos fãs em relação à sua vida privada, que ela, surpreendentemente, conseguiu manter secreta, apesar da grande perseguição dos media. A sua música é o que buscamos nos momentos em que necessitamos de ouvir algo puro, simples, que atue em nós como um bálsamo relaxante. O poder atrativo das suas canções, em especial as dos primeiros álbuns, deve-se à improvável combinação de simplicidade, sensualidade e sofisticação que expressa, características essas significativamente marcantes da sua personalidade, o que atesta a sua autenticidade como artista e nos leva a sentirmo-nos irremediavelmente atraídos pela sua música.

Joana C. Pereira

Sobre o autor

Sofia Craveiro

Deixar uma resposta