Cultura

“Morte de um caixeiro viajante”, versão Jorge Silva Melo, no TMG

Teatro
Escrito por Efigénia Marques

As grandes produções de teatro estão de volta ao TMG esta sexta-feira (21h30) com uma obra-prima de Arthur Miller encenada por Jorge Silva Melo para os Artistas Unidos.
Trata-se de “Morte de um caixeiro viajante”, uma tragédia moderna do cidadão comum que encontra na impotência do fracasso a derradeira violência. Escrita por Arthur Miller no imediato pós-guerra, esta versão resulta de uma parceria com o Teatro Nacional D. Maria II e o Teatro Nacional de São João e está em cena como «um sentido requiem por uma sociedade que se baseia no triunfo individual» e um dos retratos «mais magoados do Sonho Americano e do ideal do “self made man”», adianta a produção. O drama é encarnado por Willy Loman, um caixeiro viajante que quer dar o mundo aos seus filhos e vê os seus sonhos, esperanças e ilusões desvanecerem-se ao fim de 34 anos de trabalho. A interpretação é de Américo Silva, Joana Bárcia, André Loubet, Pedro Caeiro, Pedro Baptista, o guardense José Neves, Paula Mora, Tiago Matias, Rita Rocha Silva, Ana Amaral, António Simão, Hélder Braz e Joana Resende.

Sobre o autor

Efigénia Marques

Leave a Reply

Financiamento