Cultura

João Afonso Madeira vence Prémio Literário Vergílio Ferreira

Escrito por Jornal O Interior

João Afonso Madeira venceu o Prémio Literário Vergílio Ferreira de 2020 com o romance “Senha Número Trinta e Quatro”. O escritor natural do Ferro (Covilhã) concorreu com o pseudónimo Chlara De Thé ao galardão organizado pelo município de Gouveia.
Nascido a 21 de novembro de 1956, o autor já publicou “Inter Lapidem”, editora Universus (2011); “O Rio Que Corre na Calçada”, Estremoz Editora (2014); “O Jardim da Dona Gertrudes” (Infantil), Estremoz Editora (2014); “A Lenda Desconhecida de Francisco Caga-Tacos”, Estremoz Editora (2014). Colaborou também em várias coletâneas de contos, nomeadamente “Portugal Profundo”.
O anúncio do vencedor do prémio foi feito no domingo numa sessão realizada na Biblioteca Municipal Vergílio Ferreira, em Gouveia, onde também foi assinado o protocolo de constituição da rede “Ler e Partir – Geografias Literárias de Eduardo Lourenço, Eugénio de Andrade e Vergílio Ferreira”, entre os municípios de Gouveia, Guarda e Fundão. O galardoado vai receber cinco mil euros.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixar uma resposta