Cultura

Ensaísta Carlos Nogueira vence Prémio Vergílio Ferreira

Mw 860
Escrito por Efigénia Marques

O ensaio “José Saramago: a Literatura e o Mal” valeu a Carlos Nogueira o Prémio Vergílio Ferreira 2022, atribuído anualmente pela Câmara de Gouveia.
O galardoado é professor universitário e ensaísta cujo trabalho se tem centrado especialmente nas relações entre a literatura, a filosofia, a política e o Direito. Com vários livros publicados, Carlos Nogueira tem-se especializado nos últimos anos no estudo e divulgação da obra e pensamento de José Saramago. Venceu o Prémio Santander de Internacionalização da Produção Científica da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade Nova de Lisboa, o Prémio Montepio de Ensaio e o Prémio de Ensaio Jacinto do Prado Coelho. Este ano, o Prémio Vergílio Ferreira, instituído pelo município para homenagear o romancista natural de Melo (1916-1996), foi reservado à categoria de ensaio e contou com 26 obras a concurso, que foram analisadas por um júri constituído por Alípio de Melo (representante da Câmara de Gouveia), José Manuel Mendes (Associação Portuguesa de Escritores) e Manuel Frias Martins (Associação Portuguesa de Críticos Literários). O vencedor vai receber cinco mil euros e o galardão será entregue em agosto, durante as Festas do Senhor do Calvário.

Sobre o autor

Efigénia Marques

Leave a Reply

Financiamento