Cara a Cara

«A “Vamos Já” nasce para as pessoas poderem desfrutar de determinados serviços no conforto de casa»

Escrito por Pedro Duarte

Entrevista a Emanuel Cabral, CEO da “Vamos Já”

P – Como surgiu a ideia e que serviços presta a “Vamos Já”?
R – A ideia de iniciar um negócio como a “Vamos Já” surgiu há alguns anos enquanto trabalhava na área de distribuição de comida noutra cidade, em que este é um serviço já bastante normalizado. A esta ideia juntou-se a vontade de regressar às origens e 2020 foi o ano em que se reuniram as condições necessárias para avançar com o projeto. A “Vamos Já” nasce da perceção que tínhamos e que foi confirmada por vários habitantes, de que na Guarda existia a necessidade das pessoas poderem desfrutar de determinados serviços no conforto de sua casa ou durante as pausas do trabalho. Disponibilizamos um serviço de entregas de refeições, assente em diversas parcerias com restaurantes, cafés e pastelarias, assim como serviço de entregas de gás, farmácia e compras. É ainda possível contratar, através do nosso website, profissionais especializados/as de limpeza, “babysitting” e massagem terapêutica.

P – E quem são os seus promotores?
R – O projeto foi desenvolvido por mim e pela minha companheira, Joana Melo. Unimos os nossos conhecimentos em diferentes áreas de forma a construir a “Vamos Já”. Contámos com amigos(as) e parceiros locais na criação da imagem, website e nas diversas questões logísticas associadas. Sentimos que o projeto é também promovido pelos(as) clientes, que além de nos contactarem para dar apoio e sugestões, também participam entusiasmadamente na sua divulgação. Sentimos, portanto, que o projeto foi iniciado por nós, mas cresce com toda a população da Guarda.

P – É uma aposta ganha, uma vez que estamos numa cidade média?
R – Não consideramos nada como ganho, mas propomo-nos trabalhar para que sirva as pessoas da Guarda da melhor forma. Consideramos que é uma boa aposta e acreditamos que terá sucesso. Para nós, trazer um serviço que não existia na cidade e que é criado para facilitar e tornar a vida da população um pouco mais simples é o principal ponto e é algo que nos orgulha e motiva a continuar o nosso trabalho. A nossa região tem muitíssimo valor, mas é necessário apostar em determinados serviços e na criação de emprego de forma a que principalmente as gerações mais jovens queiram ficar na cidade e apostar no seu desenvolvimento.

P – Surgiram praticamente ao mesmo tempo que a Glovo na Guarda, é uma concorrência difícil?
R – A concorrência existe em todas as áreas de negócio e é assim que deve ser, de forma a que os(as) consumidores(as) tenham opção de escolha. Felizmente, temos sentido o apoio da parte dos(as) nossos(as) clientes precisamente por sermos uma empresa local. Consideramos que o nosso serviço tem inúmeras vantagens, mas salientamos a proximidade e a adaptação à realidade da cidade, que conhecemos bastante bem. A empresa foi criada com a questão de ajustamento às necessidades da população como prioridade e o “feedback” dos(as) clientes tem reforçado esta aposta.
P – Quais são as vossas metas em termos de parceiros e de serviços?
R – O nosso objetivo é alargar os nossos serviços e parcerias tanto quanto a necessidade que for revelada pela população. Sentimos que os(as) nossos(as) clientes são parte da “Vamos Já” e portanto queremos crescer com eles(as) e para eles(as). Procuramos que as nossas parcerias sejam parte do comércio local ou que o apoiem, de forma a que possamos crescer juntos e apostar na nossa cidade. O nosso objetivo é que, num só sítio, neste caso o nosso site www.vamosja.pt, os(as) nossos(as) clientes possam encontrar uma variedade de entregas e serviços das mais diversas áreas para reduzir a carga associada a tarefas que são diárias, facilitando a qualidade de vida e permitindo que as pessoas desfrutem do seu tempo da forma que mais gostam. Em breve, apresentaremos algumas novidades que irão complementar os serviços que temos disponíveis de momento.

P – É um projeto que pode chegar a outras cidades da região?
R – Sim! Temos, aliás, recebido diversos contactos a perguntar se o nosso serviço está disponível noutros locais da região e, portanto, idealizamos esta situação juntamente com os(as) clientes. Depois de avaliarmos a sua viabilidade, sem dúvida que poderemos chegar a outras cidades e regiões.

P – Qual foi a entrega mais invulgar que já fizeram?
R – Ficamos especialmente contentes quando entregamos pedidos surpresa, ou seja, quando alguém nos faz o pedido para ser entregue a algum familiar ou amigo(a). Gostamos muito que o nosso serviço permita oferecer um “miminho” a alguém de quem se gosta!

Perfil:

Emanuel Cabral

CEO da Vamos Já

Idade: 29 anos

Naturalidade: Codeceiro (Guarda)

Currículo: Frequentei a Escola Básica da Sequeira e a Escola Profissional de Trancoso, no curso de Energias Renováveis. Após algumas experiências profissionais nessa área, o gosto pela condução e o interesse por um trabalho que me permitisse novas experiências levou-me à área das entregas ao domicílio.

Livro preferido: Gosto bastante de livros que me permitam sentir que viajo, mesmo sem sair do mesmo local.

Filme preferido: Difícil! Gosto de vários e de géneros distintos.

Hobbies: Viajar, passar tempo com família e amigos, desporto.

Sobre o autor

Pedro Duarte

Leave a Reply