Arquivo

Sporting da Covilhã e a miragem da subida

“Leões da Serra” desiludem e terminam primeira volta longe do primeiro lugar

O primeiro lugar e a consequente possibilidade de lutar pela subida à Liga de Honra está cada vez mais longe dos horizontes do Sporting da Covilhã. A apenas uma jornada do término da primeira volta, a equipa comandada pelo jovem treinador Vítor Cunha está a 12 pontos do líder Fátima, que leva seis de vantagem sobre os dois segundos: Operário dos Açores e Nelas.

À 12ª jornada, o Covilhã apresenta o fraco pecúlio de quatro vitórias, cinco empates e três derrotas que resultam em 17 pontos, os mesmos que Tourizense, Sporting de Pombal e Oliveira do Bairro, esta equipa com menos um jogo. O primeiro percalço aconteceu logo na segunda jornada na recepção ao Nelas, com um empate caseiro, depois de um triunfo no terreno do Pampilhosa na ronda inaugural. Na terceira jornada, novo empate, nos Açores, no campo do Madalena. À quarta ronda, novo reacender da esperança, com uma goleada em casa frente ao “lanterna vermelha” por quatro bolas a zero. Seguiu-se então um “período negro” com três derrotas consecutivas: Operário e Lusitânia (ambos em casa) e na visita ao terreno do primeiro classificado, o Fátima. Depois de tanto ponto perdido era imperioso o regresso aos triunfos, o que aconteceu na oitava jornada, na deslocação a Avanca, com um expressivo triunfo por 4-1. No entanto, com excepção da vitória sobre o Sporting de Pombal na 12ª jornada, os três empates a zero com Penalva do Castelo, Mirandense e Tourizense parecem ter deitado definitivamente tudo a perder. De facto, está cada vez mais difícil o Covilhã conseguir recuperar de uma desvantagem de 12 pontos quando faltam disputar 14 jogos. Contudo, lá diz o ditado que “enquanto há vida, há esperança”.

Sobre o autor

Leave a Reply