Arquivo

Portugueses confiam muito nas suas instituições de socorro e emergência

Os portugueses demonstram um elevado nível de confiança nas instituições de emergência e socorro e protecção civil, com os bombeiros, INEM e Cruz Vermelha a liderarem a lista, segundo um estudo da Universidade de Coimbra.

Numa escala de 1 a 5, todas as instituições ultrapassam o nível médio de confiança da população, com destaque para os bombeiros (4,19), Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) (4,11) e Cruz Vermelha (3,96), refere o estudo do Observatório do Risco do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, divulgado hoje.

Segundo o estudo realizado no âmbito de um projecto financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, as forças policiais, GNR e PSP, surgem logo a seguir (3,66), seguidas da protecção civil (3,65) e das autoridades locais, juntas de freguesia (3,32) e câmaras municipais (3,22). Ainda de acordo com o mesmo documento, a população portuguesa demonstra ter conhecimento dos avisos meteorológicos e dos alertas da protecção civil, «dois indicadores sólidos de uma preocupação geral quanto aos perigos e às suas consequências».

Os resultados da investigação mostram igualmente que 69,6 por cento dos inquiridos conhecem os avisos do Instituto de Meteorologia, 40,5 por cento consultam os alertas da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) e apenas 20,1 por cento têm conhecimento dos alertas do Serviço Municipal de Protecção Civil.

Este inquérito foi realizado entre Setembro e Outubro de 2008 num universo de 1.200 inquiridos e apresenta uma margem de erro de três por cento.

Sobre o autor

Leave a Reply

Financiamento