Arquivo

Foz Côa com cartaz recheado para as amendoeiras em flor

A “capital da amendoeira em flor” agendou 35 atividades para entreter os milhares de visitantes esperados nos próximos fins-de-semana

As amendoeiras em flor são um espetáculo da natureza e o pretexto para três fins-de-semana de animação em Vila Nova de Foz Côa. A “capital da amendoeira em flor” não quer deixar os seus créditos por mãos alheias e agendou 35 atividades para entreter os milhares de visitantes esperados a partir de amanhã naquele concelho.

«São as maiores festas do concelho, por isso apostamos num programa diversificado e com qualidade», afirma o presidente da autarquia. Gustavo Duarte destaca os concertos de Rita Guerra (este sábado), da Bandalusa (dia 28) e de Mickael Carreira (8 de março), mas pelo meio há um festival de folclore, uma noite de fado fozcoense (amanhã), torneios de karate e de futebol de veteranos, uma feira de produtos tradicionais, um festival de talentos locais e a feira franca da cidade – que se realiza no primeiro domingo de março. Estão também agendados passeios de cicloturismo, pedestres, um convívio tunning e um espetáculo de tunas, entre outras propostas. A festa das amendoeiras em flor termina a 8 de março com o incontornável desfile etnográfico, que no ano passado envolveu 80 carros alegóricos das coletividades e freguesias do concelho.

Este ano, a mostra gastronómica nos restaurantes da cidade é complementada, no sábado, com uma sessão de “showcooking” dedicada aos doces de amêndoa. Participam os chefs Rita Neto (vencedora do concurso televisivo “Masterchef”), Sónia Pontes, Ana Rita Costa e Daniel Cardoso, que também vão eleger o doce de amêndoa de Foz Côa. Com estas propostas, o município espera receber milhares de visitantes. «Normalmente há uma grande afluência aos fins-de-semana e, sobretudo, no dia do desfile etnográfico, quando a cidade “rebenta pelas costuras”», diz Gustavo Duarte. O edil afirma que o setor da amêndoa está «a reflorescer» em Vila Nova de Foz Côa graças a novas plantações e a jovens agricultores: «Há muita gente a investir novamente neste fruto seco e a Câmara está a estudar a possibilidade de aproveitar os próximos fundos comunitários para relançar a plantação de amendoais e potenciar a sua vertente económica e turística», indica o presidente da Câmara.

O concelho ainda é um dos maiores produtores de amêndoa da região e, além disso, «somos a capital da amendoeira pelo que temos que fazer jus a esse slogan», reforça. De resto, o autarca sublinha que este setor de atividade tradicional, tal como o vinho e o azeite, é uma área que «não se pode perder». «São produtos muito importantes para Vila Nova de Foz Côa, geram riqueza e empregos, mas, sobretudo, são de excelência, com uma qualidade acima da média», declara Gustavo Duarte.

Parque temático pode avançar neste mandato

Os estudos prévios do futuro Parque Temático dedicado à História do Homem desde o Paleolítico estão concluídos, mas Gustavo Duarte diz tratar-se de uma obra «que não se faz de um dia para o outro».

O valor estimado do investimento é de cerca de 10 milhões de euros «numa primeira fase», pelo que a autarquia de Vila Nova de Foz Côa espera contar com o apoio de operadores privados e dos fundos comunitários para o tornar realidade. «Gostaria de iniciar a sua construção neste mandato, mas vai ser difícil», admite o edil, segundo o qual o parque temático deverá ser construído próximo da cidade e do Museu do Côa «para gerar sinergias». De resto, com as orientações dos estudos prévios, elaborados pela empresa Turinv, vão agora ser desenvolvidos contactos com empresários do setor para «passar à fase da elaboração do projeto final e depois à execução da obra», acrescenta o autarca.

Gustavo Duarte revela ainda que está pronto um pré projeto do Centro Interpretativo dos Produtos Tradicionais a instalar no Pocinho, num edifício desativado da REFER. Já operadores privados estarão a negociar com a mesma empresa a transformação das antigas estações ferroviárias de Almendra e Castelo Melhor em unidades de turismo em espaço rural com restauração.

Festival do Vinho do Douro Superior em maio

Está agendada para maio a quarta edição do Festival do Vinho do Douro Superior. «É outro ponto alto de Vila Nova de Foz Côa», admite Gustavo Duarte.

O presidente da Câmara não esconde «o orgulho» do certame contar com a participação de três dos quatro melhores vinhos do mundo, que são produzidos no concelho. Trata-se do vinho do Porto Vintage Dow´s 2011, do grupo Symington, primeiro classificado na lista de 2014 da prestigiada revista “Wine Spectator”, mas também do terceiro – o tinto Chryseia 2011 Prats & Symington – e do quarto, o tinto Quinta do Vale Meão (2011), de Francisco de Olazabal. «É uma enorme aliciante para esta edição, que já está a gerar muita expetativa junto do público e dos profissionais do setor», sublinha o edil.

O festival vai decorrer no pavilhão da ExpoCôa, onde haverá provas gratuitas e será possível comprar vinhos a preços especiais, além da mostra de sabores tradicionais. Como habitualmente, a iniciativa contará ainda com o Concurso de Vinhos do Douro Superior. São esperados cerca de sete dezenas de produtores de vinhos e sabores oriundos de Carrazeda de Ansiães, Figueira de Castelo Rodrigo, Freixo de Espada à Cinta, Mêda, São João da Pesqueira, Torre de Moncorvo, Vila Flor e Vila Nova de Foz Côa.

Luis Martins Câmara quer usar próximos fundos comunitários para relançar a plantação de amendoais no concelho

Sobre o autor

Leave a Reply

Financiamento