Arquivo

Dilúvio faz estragos na Guarda

Enxurrada de terra e pedras parou na estrada do Rio Diz vinda do Bairro de S. Domingos, onde as obras de pavimentação estão por concluir.

A cidade da Guarda viveu uma manhã de autêntico dilúvio, que condicionou o trânsito nas principais artérias e inundou garagens e alguns comércios, tendo causado apenas danos materiais. Durante cerca de meia hora, as ruas mais inclinadas transformaram-se em rios, o que dificultou a circulação automóvel. O caso mais problemático verificou-se no cruzamento da Rua António Sérgio com a Calouste Gulbenkian, próximo da rotunda da Ti’Jaquina, onde o coletor esburacado há quase dois anos voltou a inundar a via.

Na zona da Póvoa do Mileu, a corrente de água desceu pela avenida com alguma intensidade. Já no Bairro de São Domingos, a forte chuvada deslocou uma massa compacta de terra e pedras para a estrada do Rio Diz (na foto), onde ainda se encontra. A enxurrada veio da Rua de S. Domingos, onde as obras de pavimentação estão por concluir.

Sobre o autor

Leave a Reply

Financiamento