Arquivo

AD Fundão segura liderança na Estação

Equipa da Covilhã consentiu igualdade em cima do apito final

A Desportiva do Fundão conservou a liderança na Iª Divisão Distrital de Castelo Branco ao conseguir um ponto na deslocação ao terreno da Associação Desportiva da Estação, que, em caso de vitória, teria passado para o comando do campeonato. Um golo de livre directo, obtido no último minuto de descontos consentidos pelo árbitro, garantiu este empate com sabor a vitória para a turma fundanense, que obteve quatro pontos nos jogos com o Cariense e a Estação, os seus adversários mais directos na luta pelo primeiro lugar.

Numa partida muito disputada a meio-campo, a primeira oportunidade de golo surgiu para os forasteiros, aos 2’, com Daniel Marques a aproveitar uma confusão dentro da área covilhanense para rematar à “queima-roupa”, mas Tiago opôs-se bem. A Estação passou então a deter um maior domínio e chegou à vantagem aos 16’, por Mário Pina, que surgiu isolado perante o desamparado Ricardo Jardim, depois de um grande lançamento em profundidade de Óscar Menino. A ADE mandou sempre no jogo até ao final do primeiro tempo, criando mais algumas boas oportunidades. Aos 26’, Tony arrancou um grande remate de fora da área que passou perto do poste direito de Ricardo Jardim. O guardião fundanense negou, aos 37’, o segundo golo da turma covilhanense, com Neves a ter uma perdida incrível quando surgiu completamente isolado. Do lado dos líderes da prova, apenas o tecnicista Bruno Nogueira foi mostrando algum inconformismo com remates de longa distância.

No regresso das cabinas, a AD Fundão surgiu a mandar no jogo, com a Estação a apostar no contra-ataque. Rafael Gomes foi o primeiro a criar perigo, mas foi desarmado quando se preparava para rematar. Três minutos depois, o árbitro assinalou grande penalidade a favor do Fundão por derrube de Tiago a Daniel Marques. Nada a dizer sobre a justiça do pénalti, só que o lance foi precedido de um empurrão do avançado fundanense a Ricardo Silva que o juiz da partida ignorou. Mas Nuno Batista, chamado a converter, permitiu a defesa do guardião covilhanense e na recarga cabeceou muito torto. Aos 67’, Neves voltou a desperdiçar uma boa oportunidade para marcar o segundo golo da Estação quando, com espaço na área, rematou à figura de Ricardo Jardim. Na resposta, Bruno Nogueira teve uma boa arrancada pelo flanco direito, cruzando para a área, mas Caronho antecipou-se a Daniel Marques. O Fundão acabou por chegar à igualdade aos 94’, quando já poucos acreditavam, num livre directo superiormente marcado pelo jogador-treinador Joca e que contou com a “ajuda” do poste esquerdo da baliza de Tiago. O trio de arbitragem comandado por Jorge Fernandes errou ao não assinalar falta no lance que antecedeu o pénalti favorável à AD Fundão.

No final do encontro, os sentimentos dos dois técnicos contrastavam. Pelo lado da Estação, Micas sublinhou que «não esperava perder o jogo» depois da sua equipa ter estado tanto tempo em vantagem. Já Joca, o autor do golo do empate, mostrou-se satisfeito: «Essencialmente fez-se justiça no resultado. Na primeira parte houve um ligeiro ascendente da Estação, enquanto na segunda rectificámos algumas coisas no meio-campo e jogámos quase sempre no terreno adversário», considerou.

Ricardo Cordeiro

Sobre o autor

Deixe comentário